Jovens coreanos utilizam aplicativos para ganhar dinheiro extra

Via Koreapost

Aplicativos que permitem que as pessoas ganhem algum dinheiro adicional estão se tornando populares entre os jovens à medida que a epidemia de coronavírus se arrasta. Alguns aplicativos pagam 40 wons para cada 10.000 passos dados, enquanto outros pagam 3 wons para clicar em um anúncio ou 300 para participar de uma pesquisa (US $ 1 = 1.117 wons). O único benefício é que eles podem coletar dados que esperam vender para os anunciantes, mas muitos trabalhadores licenciados nos setores de hospitalidade e outros serviços ficam felizes em vender sua privacidade por um pouco mais de dinheiro.

Um funcionário de escritório de 28 anos em Incheon liga seu aplicativo para smartphone no caminho para o trabalho todos os dias. O aplicativo lhe dá 40 wons se ele andar 10.000 passos por dia – não por preocupação com sua saúde, mas porque sabe onde ele está indo.

Assim que chega ao escritório, ele ativa outro aplicativo que paga 1.000 wons por preencher uma pesquisa. Ele ganha 1,8 milhões de wons por mês, mas a epidemia o deixou ansioso sobre perder o emprego. Ele foi dispensado por cerca de três meses em abril e novamente por duas semanas em agosto e teme perder o emprego por completo. Ele se inscreveu para um conta poupança que drena com segurança 3.000 wons de seu dinheiro por dia e faz download de aplicativos de smartphone que pagam em dinheiro.

Crédito: http://english.chosun.com/site/data/html_dir/2020/11/21/2020112100392.html

“Se eu economizar 3.000 wons por dia e receber o dinheiro dos aplicativos, posso ganhar 600.000 wons em seis meses”, diz ele. “Para mim, isso não é uma pequena quantia de dinheiro”. Outro funcionário de um hotel de 28 anos em Seul está pegando seu smartphone assim que acorda todas as manhãs às 8h. Um anúncio aparece assim que ele toca na tela e seu telefone tem um aplicativo que desativa o bloqueio após assistir um anúncio. Dessa forma, ele acumula até 5 wons de crédito para cada anúncio visualizado.

“Eu instalei o aplicativo para que pudesse ganhar 2.000 wons por dia para cobrir minhas tarifas de transporte público”, diz ele. Seu empregador tem licenciado trabalhadores por uma semana em rodízio desde março. “Meu salário mensal encolheu de quase 3 milhões para 2 milhões de wons. Depois de colocar 1 milhão em minha conta de poupança e pagar 100.000 em juros de empréstimo mais outras despesas, fico com quase nada.” O portal de empregos Incruit entrevistou 825 pessoas em junho e descobriu que 77% haviam cortado gastos e estavam recorrendo a outras fontes de renda.

CEA-UFF está com inscrições abertas para o seminário “Brasil e China depois da pandemia”

O Centro de Estudos Asiáticos da Universidade Federal Fluminense (CEA-UFF), no próximo dia 29 de julho, quarta-feira, das 18h às 21h, realizará o seminário “Brasil e China depois da pandemia”. O evento contará com a presença do professor Dr. Paulo Visentini da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a professora Dra. Camila Moreno da Universidade Humboldt/Berlim e professor Dr. Elias Jabbour da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Crédito: Facebook CEA-UFF.

O evento será realizado na plataforma Google Meetings e um e-mail com o link será enviado um dia antes do evento. As inscrições devem ser realizadas até o dia 27 de julho por meio deste link: https://linktr.ee/ceauff