No dia 1 de agosto, às 16h, ocorre a quarta live do seminário “Plataformização da Cultura”, que vai debater o pop sul-coreano e sua expansão global. O evento é uma realização do Curso de Especialização em Produção de Conteúdo Audiovisual para Multiplataformas (EAM/UFSCar) e do Grupo de Estudos sobre Mídias Interativas em Imagem e Som (GEMInIS), ambos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), com o apoio e a Pró-Reitoria de Extensão (PROEX/UFSCar).

Participam desta iniciativa as pesquisadoras do Grupo de Pesquisa em Mídia e Cultura Asiática Contemporânea da Universidade Federal Fluminense (MidiÁsia-UFF) Daniela Mazur, doutoranda em Comunicação pela UFF e atual coordenadora do projeto acadêmico Série Clube (UFF); e Krystal Cortez, doutora em Comunicação pela UFF, coordenadora do MidiÁsia e atualmente realiza estágio de pós-doutorado no PPGCOM/UFF. A mediação será de Melina Meimaridis, doutoranda em Comunicação pela UFF e atualmente pesquisadora associada ao TeleVisões (UFF) e ao Série Clube (UFF).

O debate será transmitido no Facebook da Especialização em Produção de Conteúdo Audiovisual para Multiplataformas. Para o recebimento do certificado, o credenciamento deve ser feito na sala de conferências online, no momento da transmissão, pelo seguinte link: https://bit.ly/30JuITp.

Crédito: Facebook do Curso de Especialização em Produção de Conteúdo Audiovisual para Multiplataformas.

Como destacam os organizadores do evento, o seminário pretende promover e incentivar debates online entre pesquisadores, artistas e profissionais da cultura, visando um maior entendimento das atuais transformações nas indústrias de entretenimento. Busca-se discutir a importância da criação de políticas públicas para as plataformas culturais; o marco regulatório do vídeo sob demanda; novas perspectivas estéticas e estilísticas, e a inovação nos sistemas de produção, distribuição, circulação e recepção de conteúdos.

O regime de distanciamento social potencializou as práticas culturais emergentes das lives, reconfigurando a interação entre o público e os artistas. Tal fenômeno foi possibilitado pela plataformização das indústrias culturais: um fenômeno recente na história do país. Surgem assim, na arena cultural, manifestações artísticas, criativas e inovadoras em plataformas de entretenimento: filmes, séries, shows musicais ao vivo, esquetes humorísticos e performances teatrais. Essas atividades geram novos modelos de negócios ao oferecer serviços de distribuição online com implicações diretas nos arranjos produtivos das indústrias culturais“, enfatizam os coordenadores da iniciativa.

Para mais informações, assistir a debates anteriores e acompanhar a programação, acesse a página no Facebook do Curso de Especialização em Produção de Conteúdo Audiovisual para Multiplataformas.


0 comentário

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *