Confucius Classroom na UFF abre inscrições para curso sobre cultura chinesa

Via Revista Intertelas

Até dia 23 de agostosegunda-feira, estão abertas as inscrições do curso online sobre cultura chinesa, a ser ministrado pela professora de língua e cultura chinesa, inglesa e diretora do Instituto Confúcio no Brasil Ana Qiao. O investimento é de R$ 100, 00. Os alunos do Confucius Classroom na Universidade Federal Fluminense (UFF) possuem gratuidade. Serão ao todo 45 aulas, a serem realizadas às quartas-feiras, das 10h -11h30horário do Brasil.

Crédito: divulgação Confucius Classroom.

Entre os temas que a professora pensa em abordar estão: história, literatura, música, arquitetura, gastronomia, caligafria, pintura, esportes, medicina, Gong Fu, aspectos da China Contemporânea nas áreas da ciência, tecnologia, turismo, educação e as relações sino-brasileiras através da imigração chinesa para o Brasil. A iniciativa é promovida pelo Confucius Classroom da UFF e a Universidade Normal de Hebei na China. Para realizar a sua inscrição e ler o termo de compromisso, acesse o formulário no google docs.

Hanteo Chart lança relatório global de maiores vendas do K-POP em 2021

Crédito: HYBE, KQ Entertainment, SM Entertainment, Starship Entertainment.

Via Koreapost

Hanteo Chart, que contabiliza vendas de álbuns e músicas na Coreia do Sul, publicou o Relatório Hanteo Global K-pop: Resumo Semestral de 2021. Os dados utilizados foram referentes aos coletados entre 1º de janeiro a 20 de junho, usando a autenticação global do Hanteo Chart para álbuns físicos.

Os álbuns de artistas de K-pop vem com um cartão de autenticação Hanteo Chart que tem um código QR e código de barras, que o comprador pode usar para autenticar sua compra do álbum por meio do aplicativo Whosfan.

No primeiro semestre de 2021, a região com o maior número de autenticações foram os Estados Unidos, onde ocorreram 19,97% de todas as autenticações de álbuns. A Malásia ficou em segundo lugar, respondendo por 17,65% das autenticações deste ano até agora, seguida pela China, Filipinas, Tailândia, França, Cingapura, Rússia, Japão e Indonésia.

Quanto à faixa etária, a maioria das autenticações de álbuns (58,66%) foram feitas por fãs na casa dos 20 anos. Fãs adolescentes foram responsáveis ​​por 30,61% de todas as autenticações de álbuns, enquanto fãs na casa dos trinta responderam por 10,28%.

BTS registrou o maior número de autenticações de álbuns na primeira metade de 2021, e seu álbum mais autenticado foi BE. Notavelmente, BE (Deluxe Edition) – a versão original do álbum que foi lançado em novembro de 2020 – obteve mais autenticações do que BE (Essential Edition), que foi lançado em fevereiro deste ano. A região que autenticou a maioria dos álbuns BTS foram os Estados Unidos (onde ocorreram 33,52% de todas as autenticações BTS), seguidos pelas Filipinas (17,80%) e pela Malásia (17,01%).

ATEEZ ficou em segundo lugar, respondendo por 9,94% de todos os álbuns autenticados na primeira metade de 2021. O álbum mais autenticado do grupo foi ZERO: FEVER Part.2, e as regiões que mais autenticaram a maioria dos álbuns ATEEZ foram os Estados Unidos (36,30%), França (9,67%) e Malásia (8,04%).

Em terceiro ficou o NCT DREAM. O álbum mais autenticado do grupo foi Hot Sauce e as regiões que mais autenticaram os álbuns do NCT DREAM foram Malásia (47,60 por cento), Tailândia (21,02 por cento) e Filipinas (6,33%).

A classificação da Hanteo Chart dos 50 melhores artistas “por Índice Global” é a seguinte:

  1. BTS
  2. ATEEZ
  3. NCT DREAM
  4. MONSTA X
  5. TREASURE
  6. TXT
  7. Stray Kids
  8. Dreamcatcher
  9. ENHYPEN
  10. Wonho
  11. ONEUS
  12. Super Junior
  13. EXO
  14. NCT
  15. CIX
  16. BLACKPINK
  17. IU
  18. VICTON
  19. CRAVITY
  20. TWICE
  21. ASTRO
  22. ITZY
  23. BLACKPINK’s Rosé
  24. NCT 127
  25. THE BOYZ
  26. SEVENTEEN
  27. EXO’s Baekhyun
  28. MAMAMOO
  29. PENTAGON
  30. SHINee
  31. WOODZ (Cho Seung Youn)
  32. GOT7
  33. (G)I-DLE
  34. AB6IX
  35. IZ*ONE
  36. WayV
  37. VERIVERY
  38. P1Harmony
  39. B.I
  40. ONF
  41. MAMAMOO’s Wheein
  42. DAY6
  43. MCND
  44. Golden Child
  45. Weeekly
  46. Red Velvet’s Wendy
  47. PURPLE KISS
  48. LOONA
  49. WJSN THE BLACK
  50. WJSN

Mostra “Encontros à deriva: Retrospectiva Hong Sang Soo” segue com programação até agosto

Crédito: divulgação.

Via Revista Intertelas

No Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro está sendo realizada uma nova edição da mostra de filmes dedicada à obra do diretor sul-coreano Hong Sang Soo. Promovido pela entidade sem fins lucrativos Luzes da Cidade – Grupo de Cinéfilos e Produtores Culturais, o evento “Encontros à deriva: Retrospectiva Hong Sang Soo” segue com exibições na sala de cinema até dia 9 de agosto. Dois filmes podem ser vistos online, através da plataforma Looke“Na praia à noite sozinha” e “Certo agora, errado antes”.

Ocorrem pela internet também dois debates, o primeiro foi transmitido pelo Facebook e abordou a indústria de cinema sul-coreana e a presença do premiado diretor em festivais ao redor do mundo, que teve participação da pesquisadora em mídia sul-coreana Daniela Mazur, integrante do Grupo de Pesquisa em Mídia e Cultura Asiática Contemporânea da Universidade Federal Fluminense (MidiÁsia-UFF), parceira da Revista Intertelas. O proximo encontro com palestrantres ocorre no dia 27 de julhoterça-feira, às 19h30, e terá como tema “A escrita fílmica de Hong Sang Soo”. Esta iniciativa tem apoio do Ministério do Turismo e apoio e patrocínio do Banco do Brasil. A curadoria é de Isabel VeigaSamuel Brasileiro e Vitor Medeiros.

A programação está exibindo todos os 24 longas do diretor, em 36 sessões. Segundo informa a organização do festival, os filmes seguem uma linguagem minimalista, retratando personagens banais em situa-ções corriqueiras. Entre os destaques da retrospectiva estão os filmes “Hahaha”, vencedor do prêmio “Un Certain Regard”, no Festival de Cannes 2010“Nossa Sunhi”, ganhador do Leopardo de Prata de Melhor Diretor no Festival de Locarno 2013, e o novíssimo “The woman who ran”, premiado com o Urso de Prata de Melhor Direção, em 2020.

Filme vietnamita vence prêmio no Festival Internacional de Cinema de Nova Iorque

“Nguoi Lang Nghe: Loi Thi Tham” (2021), dirigido por Khoa Nguyen. Crédito: divulgação. Crédito: divulgação.

Via Revista Intertelas

Segundo notícia do site VN Express, escrita por Long Nguyen, o filme de terror vietnamita “Listeners-The Whispering” (“Nguoi Lang Nghe: Loi Thi Tham”) recebeu o prêmio de melhor longa-metragem com um orçamento inferior a US $ 250.000 no Festival Internacional de Cinema de Nova Iorque. Durante a cerimônia online no dia 12 de julho, os organizadores do festival premiaram os vencedores em 10 categorias diferentes, entre documentários, musicais e curtas-metragens. “Nguoi Lang Nghe: Loi Thi Tham”, vencendo mais de 12 filmes de outros países e recebeu o prêmio de Melhor Filme Micro-Orçamento abaixo de US $ 250.000.

No início deste mês, ele ganhou três prêmios no Asia Film Art International Film Festival (AFAIFF), incluindo Melhor Atriz, enquanto dois prêmios extras (Menção Especial) foram dados ao filme e ao ator Quang Su. Esta é a terceira edição do festival, co-organizado pela Hong Kong Film Arts Association e sua homóloga de Macau, com o objetivo de homenagear novos talentos. Dirigido por Khoa Nguyen, a obra estava programada para ser lançada no Vietnã em março, mas o plano foi adiado devido à pandemia.

O filme gira em torno do personagem principal An Nhien (interpretado por Oanh Kieu) – uma jovem escritora. Depois de completar o romance “Listener”, ela é repetidamente atacada por um “fantasma”, causando-lhe uma crise mental. A personagem supera sua obsessão desenhando formas estranhas, revelando gradualmente o passado oculto de An Nhien. O Festival Internacional de Cinema de Nova Iorque homenageia filmes com potencial sucesso comercial e mérito artístico. Oferece a cineastas, atores e roteiristas independentes a oportunidade de apresentar ao mundo seus filhos.

Crédito: divulgação.

Segundo o site Film Free Way, Nhien afirma que está obcecada por uma certa garota. Estranhamente, a garota que ela mencionou é a personagem principal de seu primeiro romance, The Whispering. Através do tratamento e estudo de seu romance, Tuong Minh gradualmente percebe que o que Nhien escreveu em seu livro não é fictício, mas sim suas verdadeiras memórias dolorosas. Com seus métodos profissionais, Minh tenta ajudar Nhien a enfrentar sua história desagradável do passado. Ele espera que ela supere sua obsessão e comece uma nova vida.

No entanto, durante o tratamento, Minh mergulha continuamente na história de Nhien e em sua obsessão. Ele começa a ter pesadelos regularmente e a ter alucinações. Ele até se encontra obcecado por uma garota também. Gradualmente, ele não consegue distinguir entre realidade e imaginação. A obsessão que se torna mais séria o deixa confuso e quase louco. Embora negue seu distúrbio psicológico, a crescente obsessão faz com que ele se mate inconscientemente.

Oficina de Elaboração e Apresentação de Projetos Acadêmicos chega a sua quarta edição e está com inscrições abertas

Crédito: dilvulgação.

Dia 31 de julho, sábado, das 15h às 17h, ocorre a 4ª Oficina de Elaboração de Projetos Acadêmicos, ministrada pela coordenadora, pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Mídia e Cultura Asiática Contemporânea da Universidade Federal Fluminense (MidiÁsia-UFF), professora e doutora em comunicação pela UFF, Krystal Urbano. Sendo uma parceria entre o MidiÁsia e a NC Curadorias, essa oficina destina-se aos que estão preparando ou pensando em como conquistar a tão sonhada vaga na pós graduação.

Talvez, exista alguma dificuldade para elaborar um bom projeto ou há dúvidas sobre como estruturar uma boa apresentação para as entrevistas dos processos seletivos. Sabendo disso tudo, a atividade vai detalhar os diversos aspectos envolvidos na elaboração, na estruturação e na apresentação de projetos acadêmicos.

Desta forma, a oficina é voltada para estudantes da graduação e candidatos a vagas em programas de pós-graduação a nível de especialização, mestrado e doutorado que buscam apreender técnicas de escrita, de estruturação textual e de apresentação oral como suporte na elaboração e defesa de seus projetos.

Os tópicos serão:

1) Elementos centrais e específicos na elaboração do Projeto de Pesquisa;

2) Organização de ideias e Estruturação do Projeto de Pesquisa;

3) Elementos centrais e específicos na Defesa Oral do Projeto de Pesquisa. 

Para quem se inscrever haverá ainda uma consultoria, com revisão e correção de projetos que eventualmente tenham sido produzidos pelos participantes da oficina e estes serão encaminhadas individualmente a cada aluno em duas semanas após o término da atividade. Para mais informações e realizar a sua inscrição, acesse o site da plataforma Sympla.

MV do Coldplay com dançarinos coreanos tem quase 12 milhões de visualizações

Crédito: Warden Times – Ethan Newmyer, Maria Alvarez.

Via Koreapost

Um videoclipe da banda de rock britânica Coldplay com dançarinos coreanos exibindo-se pelas ruas de Seul está ganhando popularidade no YouTube. O videoclipe oficial da última canção do grupo, “Higher Power”, atraiu 11,8 milhões de visualizações em 30 de junho.

Uma edição de dança do vídeo lançado em 21 de junho alcançou 1,2 milhão de visualizações em 30 de junho. O vídeo apresenta imagens nos principais locais da capital coreana, incluindo uma faixa de pedestres em Jongno, Clock Alley no bairro de Yeji-dong e os becos da Universidade Hansung.

Os dançarinos da Ambiguous Dance Company no vídeo vestem roupas tradicionais coloridas e mostram seus movimentos únicos contra o pano de fundo das ruas de Seul. Fundada em 2011, a empresa é um grupo artístico liderado pelo diretor Kim Bo Ram. A equipe ganhou atenção dentro e fora da Coreia no ano passado por meio da série de vídeos “Feel the Rhythm of Korea”, em colaboração com a banda local de pop alternativo Leenalchi. A série apresentou movimentos de dança emocionantes e individuais em seis cidades – Seul, Busan, Jeonju, província de Jeollabuk-do, Andong, província de Gyeongsangbuk-do, Mokpo, província de Jeollanam-do e Gangneung, província de Gangwon-do – e atraiu 600 milhões de visualizações.

Papo AMSEC debate o mangá “Sigma PI” e sua utilização para o ensino de química

Crédito: divulgação.

Acontece no dia 22 de julho, quinta-feira, às 19h, o Papo AMSEC sobre o mangá “Sigma PI” e sua utilização para o ensino de química. A convidada será a Dra. Adriana Yumi Iwata que irá apresentar suas experiências no ensino e na pesquisa com animê e mangá.

Ela possui doutorado em química pela Universidade Federal de São Carlos (UFScar), no qual realizou a pesquisa “Desenvolvimento de metodologias de divulgação científica por meio de pesquisa e produção de mangás”. A pesquisadora também é autora do mangá “Sigma Pi” e do projeto “Tirinhas de Vidro” que faz parte do projeto de Jornalismo Científico, integrando as iniciativas de divulgação científica desenvolvidas pelo Centro de Pesquisa, Educação e Inovação em Vidros – CeRTEV

Crédito: divulgação.

O mangá trata sobre as experiências de estudantes no ensino médio que participam do laboratório de química Sigma Pi, tendo como protagonista a aluna Branca que é a única desse laboratório. Vão mediar a conversa os professores, pesquisadores e especialistas Helder Carvalho e Bruna Navarone. A transmissão ocorre pelo Canal do Animê, Mangá e SciFi no Ensino de Ciências no YouTube. Para realizar a sua inscrição, acesse o site do Campus Virtual Fiocruz.

Simpósio Eletrônico de História Oriental recebe comunicações até setembro

Crédito: divulgação.

Até dia 17 de setembro, o Simpósio Eletrônico de História Oriental recebe comunicações para o evento que ocorre de 4 a 8 de outubro. Nesta ano que a pandemia ainda persiste, a organização da iniciativa enfatiza a importância do estudo da Ásia, no intuito de promover mais conhecimento e compreensão de mundo e dos povos.

O ano de 2021 arrasta-se em meio a pandemia, e o preconceito contra os asiáticos nunca foi tão presente desde a segunda guerra mundial ou da Guerra Fria. Muitos brasileirxs ainda chafurdam em uma ignorância abissal sobre concepções de alteridade e respeito às diferenças. Mesmo assim, iniciativas para ajudar na compreensão dos muitos Orientes persistem na resistência contra a ignorância e o racismo Nesse ano, continuamos a estudar a Ásia; contra o preconceito, pelo esclarecimento, pela Humanidade! Esse ano, apresente sua pesquisa, compartilhe conosco seu esforço para trazer um pouco mais de conhecimento ao público brasileiro!” Para mais informações e realizar a sua inscrição, acesse o site do Simpósio Eletrônico de História Oriental.

Ásia em Pauta com Mariana Faiad Alves debate o “Nacionalismo Hindu” na Índia

Crédito: Ásia em Pauta.

Via Revista Intertelas e CEA-UFF

Na próxima sexta-feira9 de julho, o terceiro programa Ásia em Pauta vai ao ar! Você poderá acessá-lo pela página do Centro de Estudos Asiáticos da Universidade Federal Fluminense (CEA-UFF) no Facebook e pelo canal da Revista Intertelas no Youtube, a partir das 19 horas. O programa é comandado por Alessandra Scangarelli Brites, editora chefe da Revista Intertelas e pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Mídia e Cultura Asiática Contemporânea da UFF (MidiÁsia), e por Mateus Nascimento, pesquisador do CEA-UFF, do MidiÁsia e colunista da Intertelas.

Crédito: Ásia em Pauta.

Nessa oportunidade ambos recebem a pesquisadora Mariana Faiad B Alves, pós-doutoranda pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e vice-presidente da Brasil Índia Associação de Redes de Conhecimento (BrIndARC), para uma entrevista sobre o Nacionalismo Hindu, suas origens e seu desenvolvimento na sociedade indiana. O ápice desta corrente ideológica ocorre com a chegada do atual primeiro-ministro indiano Narendra Modi.

Um espaço para entrevistas, debates, análises, divulgação de conhecimento e informação dos mais diversos temas relacionados ao continente asiático, o programa “Ásia em Pauta” é o resultado da parceria entre o Centro de Estudos Asiáticos da Universidade Federal Fluminense e a Revista Intertelas. Para assistir, acesse o o vídeo abaixo.

JYP lançará oficialmente novo grupo feminino em fevereiro de 2022

Crédito: divulgação.

Via Soompi

Em 8 de julho à meia-noite, horário da Coreia, a JYP Entertainment lançou um teaser misterioso de algo intitulado “Blind Package”. Depois de criar um burburinho na internet com especulações, a agência anunciou oficialmente neste dia 9 de julho sobre o que era o teaser: um novo grupo de garotas.

De acordo com a JYP Entertainment, o próximo grupo será lançado em fevereiro de 2022 – tornando-se o primeiro novo grupo feminino de JYP em três anos desde a estreia de ITZY em fevereiro de 2019. O novo grupo será administrado pela Divisão 4 da JYP Entertainment, liderada por Lee Ji Young, a primeira diretora executiva da empresa.

Enquanto isso, “Blind Package” é descrito como um pacote de edição limitada que inclui o single de estreia do próximo grupo. O pacote, que só estará disponível para pré-venda por 10 dias, de 16 a 25 de julho, incluirá um CD de edição limitada, álbum de fotos, cartão de foto, pôster, cartão de membro premium, Polaroid aleatório e muito mais.